Comissária aposentada da PC/RS Marisa Burigo

# Comis Burigo

É uma grata satisfação apresentar a história de vida da comissária aposentada Marisa Burigo. Trabalhei com a irmã dela, a Comissária Beatriz.  E, são parecidas, no traquejo com língua pátria, a desenvoltura no serviço policial e com o devotamento à sua Instituição – a policial civil gaúcha.
Marisa Burigo fez seu resumo biográfico e, locou as fotos respectivas, que manteremos no site, com essa linkagem, aqui por questões de formato, não pudemos acompanhar. Escritora, já se encaminhado para sua terceira obra, atua em seu trablhao intelectual, não engajado, diretamente, mas integrado com os trabalhos, hoje desenvolvidos, por integrantes da duas polícias estaduais. Apresenta um texto com excelente ilustração fotográfica de época. (VMP)

O falar de mim… É tudo muito intenso, não cabe numa folha de papel…

Numa manhã do dia 15 de novembro de 1960, na Maternidade de Lages-SC, nasceu Marisa da Graça Burigo, (uso somente Marisa Burigo, por opção) filha de Raul de Oliveira Burigo e Jaci Mendes Burigo.
Naquela época era a terceira filha, já tinham a Beatriz e a Márcia. Um ano e alguns meses mais tarde, nasceu meu irmão Sandro, que se tornou meu melhor amigo, meu companheiro, meu cúmplice.
Viemos embora para o Rio Grade do Sul quando eu tinha dois anos de idade, morar em Canoas, no Bairro São Luiz.
Meu amado pai, que faleceu com 68 anos, vítima de câncer, era camioneiro e vivia muito ausente devido sua profissão (precisava sustentar a família). Uma família humilde, mas que nunca faltou nada, só à presença do pai, para nos ver crescer mais de perto. Recebemos uma educação rigorosa e de bons princípios.
Minha mãe além de todos os seus afazeres da casa, arrumava tempo para brincar conosco: pulávamos corda, esconde-esconde… Inventava de tudo para distrair “seus anjinhos”…
Estudamos o primário no Grupo Escolar Cristóvão Colombo que ficava bem próximo de casa (ainda está lá). E foi nesta época, em 1968, que eu fui Primeira Prenda da Festa de São João do Colégio. Época que marcou muito minha infância.
Burigo 01
(Na foto, meu Pai, minha mãe, minhas irmãs, meu irmã, a “Dela” (que hoje também não está mais entre nós e era como uma segunda mãe. Junto seus filhos Mari e Marcos)
Depois estudei no Ginásio Miguel Lampert, para completar o ensino de 1º Grau.
Enquanto isso, eu e meu irmão, sempre juntos, tínhamos uma turma de amigos (Flavinho e suas irmãs Márcia e Eneida, Julinho, Maria Justo Garcia e sua irmã Isabel, o Marcos (da foto acima), a Suzana -namoradinha do meu irmão- e sua irmã Sandra e muitos outros). Durante nossa adolescência fomos muitos felizes, trabalhando e indo às festas, sempre juntos. Eu e meu irmão, inseparáveis. Íamos a Clubes e em Reuniões Dançantes nas casas dos amigos que faziam na época. Jogávamos bolinha de gude, andávamos de bicicleta, tomávamos banho de chuva e tantas outras coisas que jamais sairão da minha lembrança.
E a vida seguiu normal e feliz até o dia 19 de novembro de 1978m quando um motorista irresponsável, bêbado, em alta velocidade, tirou de mim, minha maior riqueza: meu irmão, com apenas 16 anos de idade. Foi tão chocante, tão dolorosa perda, que não me recuperei até hoje… A dor da saudade dói demais…
Minha irmã mais velha Beatriz, entrou para a Polícia Civil e hoje é Comissária de Polícia aposentada. Minha irmã Márcia trabalha num Studio de fotografia e é artesã de cartonagem. Minha mãe, com 76 anos, vive só, na mesma casa onde vivemos. Apesar das várias investidas, ela não quer sair “do seu cantinho”.

Burigo 07

Burigo 02Segui meu caminho, sempre com aquela dor da perda no coração e tudo de bom que conquistava, dedicava ao meu irmão, o que faço até hoje.
Cursei meu 2º Grau no Colégio Cristo Redentor, em Canoas, onde me formei no Curso Técnico de Secretariado.

Eu escrevo desde os 12 anos de idade e meu sonho sempre foi ser jornalista, então, terminado o 2² grau, fiz vestibular na Unisinos para Jornalismo. Passei. Cursando a Faculdade, e com boa escrita e facilidade no falar escrevia para o “Jornal da Cidade” de Canoas.
E participei de diversos eventos sociais na cidade. Conforme fotos:

Trabalhei na Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Canoas, acompanhando o Prefeito Guindani a todos os eventos Oficiais, como pode sem observado nas fotos abaixo.

Burigo 03Nesta foto, acompanhando o Prefeito Guindani à Cia. Da BM, para cumprimentar o então Cap. Jorge de Barros Guerra, por sua promoção à Major. O Major é um dos poucos amigos que mantenho contato até hoje (Cel. aposentado).
Abaixo, matéria do Governador da época, à Canoas, contando com a presença de várias Autoridades
Locais como o Cap. Guerra, o Ten. Cel. Wilson Pontes Carpes da BM e o então Ministro da saúde Dr.
Waldir Arco Verde… Estes e muitos outros momentos marcaram muito minha vida como estudante de Jornalismo.

Em 1981, veio o convite que aumentou minhas expectativas e minha alegria: ser colunista Social da Sucursal da Caldas Junior de. Canoas.

A foto abaixo é com meus colegas da Sucursal da Caldas Junior, momento que marcou muito minha vida, foi este que trabalhei com eles.

Burigo 08

Depois dessas experiências, eu precisei tomar uma decisão: fazer o Concurso para a Polícia Civil, pois a Faculdade estava muito cara e eu não conseguia fazer mais de uma cadeira. Quando entrei para a Escola de Polícia (1982) comecei a gostar de tudo que estava aprendendo. Precisei ser prática, naquele momento. Troquei de Faculdade… Passei para o Direito. Na Polícia Civil a Formatura e Posse, foi em 1983. Minha vida mudou completamente. Apaixonei-me pelo meu trabalho. Dediquei-me de corpo e alma: eu não queria só ser policial, mas ser uma ótima policial. Abaixo a foto da formatura, que foi na PUC.

Burigo 09
Durante o tempo que dediquei à Polícia Civil, aprendi muito, todas as minhas promoções foram por merecimento, por ser serviços prestados. Só a para Comissária de Polícia que foi por antiguidade, porque por merecimento é outra conversa… Trabalhei em Diversas Delegacias Distritais de Porto Alegre e de Canoas. Em quase todas as Delegacias Especializadas e na Delegacia de Polícia de São Lourenço do Sul. Guardo no meu coração a lembrança de muitos colegas queridos (uns já partiram). Outros não mantenho mais contato (coisas da vida), mas outros, sempre presentes, como o Comissário Rudimar Costa, Del.Pol. João Carlos Carivalli,Com. Luiz Carlos Herrera, Com. José Thumé, Com. Paulo Roberto Reppold… Estes são alguns com os quais trabalhei e mantenho carinhoso contato até hoje.
No meio do caminho, aconteceu uma das coisas mais maravilhosas da minha vida: tornei-me mãe!
Nasceu o Otávio Augusto Burigo, no Hospital Ernesto Dorneles, em Porto Alegre, no dia 20.12.1986.

Burigo 10
Então, muita coisa mudou. Mas continuei trabalhando, estudando e escrevendo…
Minha formatura na Unisinos foi em Janeiro de 1989, meu filho estava com dois anos.

Fiz alguns cursos na área de interesse da Polícia Civil, tais como: I Curso Sul Rio-grandense de Criminologia—IARGS-1988; II Encontro Estadual sobre Prevenção ao uso Indevido de drogas SSP RS-1989; Curso Intensivo para Delegado de Polícia-Fase I e II- CEJUR -1997; Sistema de Ocorrências Policiais-On Line- PC – 1999 – e 2º Seminário Internacional – Polícia e Sociedade Democrática-SSP-RS-Burigo 112001.
Cursos Adicionais: Curso de Designer Gráfico na Escola Técnica Líder, incluindo Photoshop-2006; Curso de Fotografia Modulo I e II – SENAC – 1997; Curso Básico de Fotografia – Fugi – 1998; Curso Básico, Intermediário e Avançado de Língua e Cultura Italiana na Associazione Culturale Del Rio Grande do Sul de 2003 a 2005.
Escritora com participação na 5ª e 6ª Antologias Poéticas do Centro de Escritores de São Lourenço do Sul-2000 e 2001; participação na 1ª Antologia Poética dos Policiais Civis “Do Outro Lado da Insígnia”-2004; Em 2006, lancei meu primeiro livro solo “Particularidades”. Participação nas Feiras do Livro de: Bagé e São Lourenço do Sul em 2008. Em 2012, recebi o premio Destaque Literário no 18º Concurso Literário Internacional de Poesias, Contos e Crônicas, da Associação Artística e Literária Multiprofissional – ALPAS XXI e no ano 2013 da Coletânea “Sonhos sem Fronteiras”, da ALPAS. (No ano de 2015 participei da 4ª Feira do Livro da Zona Sul de Porto Alegre com o Livro Particularidades e também com uma foto (Resquícios de arte) escolhida em concurso) em exposição fotográfica. Ainda em 2015 recebi a Comenda Cidadã, outorgada pela União Nacional das Polícias Militares do Brasil – UMIPOLMI, em evento com a UNIPAS, na Câmara Municipal de Porto Alegre e a Menção Honrosa por participar, como escritora, representando a PC, no II Encontro dos Policiais Escritores, promovido pela APESP, na Semana das comemorações do aniversário da BM, no QCG da BM, em Porto Alegre. E, finalmente, participei de mesa de debates, na Feira do Livro de Porto Alegre- 2015, como escritora, falando sobre o tema: A palavra que previne.
Hoje, aposentada, estou com meu segundo livro pronto para ser editado. Meu maior hobby é a fotografia.
E, para encerrar deixo meu recado aos mais jovens que optarem pela profissão policial: Estudem muito, leiam muito. Preparem-se e tenham certeza de que é esta a profissão que desejam independente do salário que irão receber. Tenham absoluta certe do por que a estão escolhendo, pois dependendo da situação, uma ou mais vidas estarão dependendo da sua atitude. Além da estabilidade do emprego, existe muito mais. Existe o momento da “dúvida” e este momento é crucial para sua própria vida ou de alguém. Seja um bom policial e tenha orgulho de sua escolha!

Marisa Burigo

# Comis Burigo

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks

URL curta: http://www.abcdaseguranca.org.br/?p=7484

Publicado por em mar 9 2016. Arquivado em 4. Serv da PC/RS, HISTÓRIAS DE VIDA. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Comentários e pings estão desabilitados.

Os comentários estão desabilitados!

Imagens

120x600 ad code [Inner pages]
Por Laboratorio Web