Arquivos para a Categoria: Cel Moncks

O Poetinha JM

Publicado no jcb 237,Março 2016 VAZAR DA CAMA Pobre de mim, que vivo me segurando nas colunas-mestras da vida pra poder senti-la… A Poesia nasce deste facho, centelha que abençoa a confraternidade e alumbra a cumplicidade. Vai daí a dificuldade de dizer de si, do revelar-se abertamente. O estar no mundo é cadinho de inspiração […]

O Poetinha JM

Publicado no jcb 236,Nov/Dez 2015 DADOS ENXUTOS SOBRE O AUTOR Ao examinar e revisar os dados biográficos de autor, em obra coletiva, sempre procuro torná-los o mais enxuto possível para que não se desviem do objetivo maior: a obra poética ou prosaica a ser apresentada ao leitor. Ela tem de ser alvo, o centro das […]

O Poetinha JM

Publicado no jcb 235, Outubro de 2015. Cócegas Criativas Aprecio muito quem gosta de trocar informações comigo, especialmente em Poética. Sinto-me útil e vejo que estamos, através desta forma singela e prática, dando vida à CONFRATERNIDADE, que é o exercício de nossa (humilde) humana condição, no ventre da criação artística, gerando a palavra codificada, metafórica, […]

O Poetinha JM

 Publicado no jcb 234, Agosto de 2015 A INCURÁVEL CONDENAÇÃO. O que resta pra nós, que vivemos a ilusão de escrever e de acreditar que estamos sendo lidos? Acho que terei de diminuir a edição de livros impressos devido aos altos custos e baixa vendagem. Mas, o que fazer? O que nos dá tesão mesmo […]

O Poetinha JM

Publicado no jcb 233, Junho de 2015. A AÇÃO DE IMANTAR Tudo o que se escreve é um pedacinho do ser em discussão, a sua comunicação interpessoal. Entrega-se ao outro uma côdea de massa placentária – o pão da palavra. Ninguém fala consigo mesmo, exceto os loucos de todo gênero, que não entendem a si […]

JORGE DA CAPADÓCIA

  Jorge, o protetor espiritual, me vem à cuca no dia que é a si dedicado. Dobro os joelhos e bato minha cabeça pausadamente na mãe-terra, em saudação atávica. Toda vez que o cerco dos dias me aperta contra a parede, é ele – o meu ogum de coco – que salva das iniquidades e […]

O poetinha JM

Publicado no jcb 231, Março de 2015. A Leitura Poética Em arte poética, especialmente num dos seus espécimes – a Poesia – todos os caminhos são extremamente imbricados, porque é ela quem nos escolhe e não nós a ela, segundo Quintana, o que me parece coerente. As fases do conhecimento poético só são perceptíveis depois […]

O poetinha JM

Publicado no jcb 229, Dezembro de 2014. O Mundo dos Fatos “Escritor apanhado em flagrante a deitar palavras no caixote do lixo, ao ser interrogado pelos leitores, defendeu-se afirmando que as palavras recusavam-se a ser romance. Queriam ser poema.”. – remetido por Carla Reis Marques, em 16/07/14, pelo Facebook, a qual informa desconhecer a autoria. […]

O Cel Joaquim Moncks e seus encontros acadêmicos

Mais conhecido como “Poetinha JM” Academia Sul Brasileira de Letras – Seção III – Paraná Encontro literário e artístico -musical promovido pela Academia Sul-Brasileira de Letras, Seção III-Paraná, em 11/08/2014, no teatro Chloris Casagrande Justen, do Centro Paranaense Feminino de Cultura, em Curitiba. na foto: Roza de Oliveira (PR), Luiz Renato Pedroso (PR), Joaquim Moncks […]

O imortal Cel e Advogado Joaquim Luiz dos Santos Moncks

O Poetinha JM tomou posse na cadeira nº 19 da Academia Riograndense de Letras Tomou posse na Cadeira 19, da Academia Riograndense de Letras, cujo Patrono é João Cezimbra Jaquez, o Tenente Coronel da Brigada Militar, na reserva, advogado, poeta, ativista cultural, ensaísta, analista literário, nascido em Pelotas, em 29 de setembro de 1946 e […]

Imagens

120x600 ad code [Inner pages]
Por Laboratorio Web